viernes, 26 de julio de 2013

En medio de la crisis, España sueña con unas Olimpiadas

Esto es lo que dijo hace unos días un reportaje de la revista Valor Económico de Brasil (en portugués, claro), con la colaboración de un economista catalán bien conocido por el lector asiduo de este blog:
Mergulhada na sua mais grave crise econômica em décadas, a Espanha sonha em ter Madri como sede dos Jogos Olímpicos de 2020. Mesmo com duas candidaturas derrotadas, em 2012 e 2016, a maioria dos madrilenhos apoia os jogos e torce para a cidade superar Istambul e Tóquio, as outras duas finalistas. E o sonho olímpico não se restringe a Madri. Nem o fato de que em Barcelona neva em média menos de um dia por ano impediu a cidade catalã de se candidatar à sede dos Jogos de Inverno de 2022.
A Espanha está em recessão desde o início de 2012. O governo, que implantou um programa de austeridade com aumento de impostos e cortes de salários, serviços públicos e benefícios, prevê uma retração de 1,3% para este ano. O desemprego já superou os 27%. O déficit orçamentário do ano passado, de 10,6% do PIB, foi o maior da União Europeia. A dívida pública já passou dos € 920 bilhões (88,2% do PIB). O país precisou de um socorro internacional de mais de € 40 bilhões para evitar que o seu sistema bancário ruísse. Além disso, a cidade de Madri tem dívidas que somam € 7,4 bilhões, e a região autônoma de Madri, € 22 bilhões.
Apesar desses números, o comitê da candidatura garante que dinheiro não é problema. Segundo seus dirigentes, a cidade já tem 80% dos locais de competição prontos e seriam necessários apenas € 1,67 bilhão para cobrir as despesas envolvidas no evento.
“Todos os megaeventos esportivos têm enormes estouros orçamentários, e eu duvido que esses [Jogos] serão uma exceção”, afirma Francesc Trillas, professor do departamento de Economia Aplicada da Universidade Autônoma de Barcelona e autor de um estudo sobre os custos e benefícios dos Jogos Olímpicos de 1992, na capital catalã. “Embora muito da infraestrutura já tenha sido construída, a Olimpíada teria um enorme impacto sobre as finanças [de Madri].”
(El reportaje al completo puede leerse aquí).

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada